reforma-protestante-calvino-2.jpg
73004fb17762ca046fa567b27192d068.png
Pergunta: O cristão verdadeiro, pode perder a sua salvação?
10:23

Pergunta: O cristão verdadeiro, pode perder a sua salvação?

Um cristão é uma nova criação. “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; {criatura; ou criação} as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Coríntios 5:17). Esse versículo está falando de uma pessoa se tornando uma criatura completamente nova como resultado de estar “em Cristo”. Para um cristão perder salvação, a nova criação teria que ser cancelada e revertida. Um cristão é redimido. “sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula” (1 Pedro 1:18-19). A palavra “redimido” (resgatado) se refere a uma compra sendo feita, um preço sendo pago. Para um cristão perder a salvação, Deus mesmo teria que revocar a Sua compra pela qual pagou com o precioso sangue de Cristo. Um cristão é justificado. “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1). “Justificar” significa “declarar justo”. Todo aquele que recebe a Jesus como Salvador é “declarado justo” por Deus. Para um cristão perder salvação, Deus teria que voltar com a Sua palavra e “des-declarar” o que tinha previamente declarado. Um cristão tem a promessa da vida eterna. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). A vida eterna é uma promessa de eternidade (para sempre) com Deus no Céu. Deus promete: “acredite e você terá vida eterna”. Para um cristão perder salvação, a vida eterna teria que ser retirada. Se um cristão tem a promessa de que viverá para sempre, como então Deus pode quebrar essa promessa e retirar a vida eterna? Um cristão tem a garantia da glorificação. “E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou” (Romanos 8:30). Como aprendemos em Romanos 5:1, a justificação é declarada no momento de fé. De acordo com Romanos 8:30, a glorificação é garantida a todos que Deus justifica. Esse termo se refere a um cristão recebendo um corpo de ressurreição perfeito no Céu. Se um cristão puder perder a salvação, então Romanos 8:30 está errado porque Deus não pode garantir a glorificação para todo aquele que Ele predestinou, chamou e justificou. Texto retirado do site= https://www.gotquestions.org Pr. Adélcio Ferreira Sites: www.igrejabatistadaprovisao.com.br E-mail:pastoradelcio@hotmail.com
Pergunta: A quarta feira de cinzas! O que significa...
08:09

Pergunta: A quarta feira de cinzas! O que significa...

Inscreva-se em nosso canal. Ative o sininho das notificações para ser avisado de cada vídeo novo postado no canal. O carnaval termina na quarta de cinzas. As cinzas utilizadas pelos religiosos após o carnaval, são um sinal de arrependimento, de contrição, e penitências. Alguns chegam até dizer que ela, a cinza, purifica pecados cometidos durante a festa da carne (carnaval). Porém, pecados, segundo a Bíblia, só podem ser expiados/purificados diante de Deus, pelo/através do sangue de Jesus. Arrependimento genuíno, só pode ser gerado através da Palavra, pela operação do Espirito Santo segundo nos ensina a doutrina apostólica. Desde criança acompanho estes acontecimentos/rituais e/ou tradições posteriores à festa da carne(carnaval). Porém, no próximo ano, e no próximo e assim por diante, tudo se repete. O motivo de repeti-los é único. Por que só poderemos nos livrar do engano do mundo, quando formos libertos do pecado. E isso só é possível mediante o nascermos de novo. Tiago diz na sua carta, no capitulo 4, versículo 4, que aquele que é amigo do mundo, se faz inimigo de Deus. O Apóstolo João diz em sua carta: “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado”. ( I João 1:7) Porque também nós éramos noutro tempo insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros. Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador; Tito 3:3-6 Deus abençoe e todos. Pr. Adélcio Ferreira Email: igrejabatistadaprovisaosede@gmail.com Site: https://www.igrejabatistadaprovisao.com.br/
Reencarnação e ressurreição! Qual a diferença?