• Pr. Adelcio Ferreira

A obra de Deus na Regeneração


Regeneração: revivificação, recuperação moral e espiritual. Sinergismo é, na teologia cristã, a teoria de que o homem tem algum grau de participação na recepção na salvação, ou seja, é responsável pela sua crença ou descrença através do uso de seu próprio livre arbítrio Os pais da igreja grega dos primeiros séculos do cristianismo e muitos dos teólogos católicos medievais eram sinergistas. O oposto do sinergismo é o monergismo, que corresponde à teoria de que o homem não tem nenhuma responsabilidade em sua própria salvação, sendo salvo ou condenado exclusivamente pela decisão soberana de Deus. Pelagianismo: forma de sinergismo atribuída a Pelágio da Bretanha, um contemporâneo de Agostinho de Hipona. Diferente do arminianismo, calvinismo, o pelagianismo nega a existência do pecado original. Assim, se não há pecado original, não há total depravação, então todos salvos serão pelas boas obras. O pelagianismo foi amplamente condenado nos concílios, tais como os de Cartago, Milevo e o Segundo Concílio de Orange, em 529 d.C.. Existe também a indagação se a regeneração espiritual era uma realidade nos tempos do Antigo Testamento. Claro que sim, pois a natureza humana caída não era menos incompetente quanto às coisas espirituais do que ela é atualmente. Efésios 2 mostra a situação do homem sem a regeneração / Também Romanos 1. Assista e compartilhe com alguém... Deus abençoe sua vida Pr. Adélcio Ferreira - IBPMG

2 visualizações0 comentário