• Pr. Adelcio Ferreira

Os 4 cavaleiros do Apocalipse


Cada abertura de um dos selos é seguida por um evento ou uma série de eventos. Os Sete Selos foram abertos pelo Leão de Judá. Apocalipse 5:5 diz: E um dos anciões disse até mim: Não chores eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e desatar os sete selos. A imagem dos 4 cavaleiros também está presente de Zacarias 1.7-10 e 6.13, em que as 4 carruagens são puxadas por cavalos vermelhos, pretos, brancos e baios. Em Zacarias, as carruagens percorrem toda a terra e a encontram toda tranquila e em descanso.


Há um contraste aqui com os cavaleiros, nesse texto de apocalipse, que saem para espalhar guerra e praga sobre a humanidade, em Apocalipse, representam a morte e destruição associadas aos juízos e grande tribulação sobre a face da terra Esses cavaleiros andam juntos, à medida que a ação passa da ambição pela conquista, para a guerra civil e a fome, chegando até a praga e à morte. Nesse sentido, Deus está permitindo que a depravação complete o próprio ciclo, mais do que derramando seu juízo sobre a terra.


Após o rompimento do primeiro selo, um dos quatro seres viventes, com uma voz como de trovão, profere a ordem que também vai determinar os eventos decorrentes dos quatro primeiros selos implementando ou anunciando os juízos divinos (cf. Ap 6.1,3,5,6). Como cada visão dos quatro cavalos é introduzida pelo ser vivente com o número correspondente, sabemos que os juízos vêm do trono de Deus. E ouvi outro do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos. Apocalipse 16:7

Deus abençoe sua vida


Pr. Adélcio Ferreira - IBPMG


Inscreva-se em nosso canal>> https://www.youtube.com/channel/UCvnT-QDIDq61qBYowPRn9Iw

6 visualizações0 comentário